Banda ‘As Mercenárias’ completa 30 anos

Formado nos anos 80, em São Paulo, o grupo fez sucesso no cenário punk brasileiro

Josilene Rocha Música

07/12/12 18:04 - Atualizado em 07/12/12 18:08

Banda ’As Mercenárias’ (foto: divulgação)Músicas curtas; sonoridades ora mais pesadas, ora mais leves; letras rebeldes, criticando a política e tentando conscientizar os jovens. Esta foi a banda que Sandra Coutinho (baixo), Rosália (vocal), Ana Machado (guitarra) e Edgard Scandurra (bateria) – conhecido especialmente pelo trabalho na banda Ira! – criaram, em 1982. Uma das principais do punk brasileiro e que comemora em 2012 nada menos do que 30 anos desde sua formação.

Após conquistar fãs e lançar dois discos, ‘Cadê as Armas?’ e ‘Trashland’ (este segundo gravado pela EMI e eleito o melhor do ano pela revista BIZZ), o grupo se desfez. Era fim dos anos 1980.

Em 2006, veio a novidade para os fãs: a banda estava de volta. Agora apenas com Sandra Coutinho (vocal e baixo) da formação original, mas contando com Georgia Branco (vocal e guitarra) e Pitchu Ferraz (bateria). E o principal: ao menos, por enquanto, o repertório é o mesmo que fez sucesso no passado.

Apesar das músicas apresentadas serem as mesmas dos anos 1980, engana-se quem pensa que elas deixaram de ser atuais. Com críticas à sociedade e à política, muito do que é dito nelas permanece como antes, o que, segundo Sandra, pode ser visto tanto como algo positivo quanto negativo: “É bom e ruim. Bom, porque a gente está atual. Ruim, porque as coisas não mudaram na essência e no comportamento político”. A cantora e baixista também fala de como esse repertório atrai pessoas de diversas idades, que vão de pré-adolescentes a antigos fãs da formação original.


 

O cmais+ é o portal de conteúdo da Cultura e reúne os canais TV Cultura, UnivespTV, MultiCultura, TV Rá-Tim-Bum! e as rádios Cultura Brasil e Cultura FM.

Visite o cmais+ e navegue por nossos conteúdos.

Comentários