volta - Alô Escola
Logo Guerra Fria
Resumo dos Episódios

1 - UMA DESCRIÇÃO PANORÂMICA
"A Guerra Fria foi um período em que a guerra era improvável, e a paz, impossível."

Imagem Queda do Muro de BerlimCom essa frase, o pensador Raymond Aron definiu o período em que a opinião pública mundial acompanhou o conturbado relacionamento entre os Estados Unidos e a União Soviética.Este é o início do primeiro programa da série. O telespectador tem contato com um panorama da Guerra Fria, desde o fim da Segunda Guerra Mundial até a primeira metade dos anos 90, numa prévia dos assuntos abordados nos demais programas. Depoimentos do jornalista José Arbex Jr.

Texto Integral


2 - A QUESTÃO CULTURAL NO MUNDO
O programa debate as influências da Guerra Fria sobre a produção cultural em todo o mundo, e a utilização dos valores culturais como instrumento de propaganda ideológica.

Imagem WoodstockO poder da imagem torna-se questão estratégica durante o século XX, com o desenvolvimento de mídias de grande impacto, como a fotografia, o cinema, o rádio e a televisão. Durante a Guerra Fria, comunistas e capitalistas servem-se dos meios de comunicação e de todas as formas de produção cultural para difundir seus ideais de vida em sociedade.Depoimentos do jornalista Arbex Jr., do historiador Nicolau Sevcenko e do escritor e jornalista Antônio Bivar.

Texto Integral


3 - A CORRIDA ARMAMENTISTA
Em agosto de 1945, forma-se nos céus de Hiroshima e Nagasaki uma das imagens mais assustadoras do poder de destruição do homem.

IMAGEMA bomba atômica anuncia o começo de um novo tempo para a humanidade: um tempo em que o ser humano pode acabar em instantes com seu próprio planeta.O surgimento da bomba atômica desencadeou o pesadelo da chamada "hecatombe nuclear", um receio generalizado de que o ataque de uma das superpotências iniciaria uma guerra cujo desfecho seria o fim da vida humana na Terra.O programa focaliza a delirante disputa entre Estados Unidos e União Soviética pela supremacia bélica e militar nos tempos da Guerra Fria.Depoimentos de Roberto Godoy, jornalista e analista de assuntos militares.

Texto Integral


4 - A CORRIDA ESPACIAL
Ninguém sabe, exatamente, quando o homem teve pela primeira vez o desejo de voar.

IMAGEMSabemos que é uma ambição muito antiga. A mitologia, a arte e a literatura de todas as épocas estão repletas de imagens de homens-pássaros e do anseio humano de alcançar os céus.No século XX, este desejo estava latente no grande esforço tecnológico empreendido no período da Guerra Fria. Estados Unidos e União Soviética disputavam quem obteria primeiro maior domínio e conhecimento do espaço. O programa mostra as principais conquistas das superpotências na busca da supremacia espacial.Depoimentos do jornalista José Arbex Jr.

Texto Integral


5 - A ESPIONAGEM
Ninguém sabe, exatamente, quando o homem teve pela primeira vez o desejo de voar.

IMAGEMA atividade ligava-se diretamente à necessidade que as superpotências tinham de saber detalhes sobre as novas conquistas tecnológicas do adversário. As ações de espionagem da CIA e da KGB eram um termômetro das relações entre Estados Unidos e União Soviética. Ações desprovidas de conceitos como moral e ética, uma rotina que faz parte de uma história ainda muito mal contada.O programa analisa o desenvolvimento das agências de espionagem na segunda metade do século e o novo papel dos espiões depois do fim da Guerra Fria. Depoimentos do jornalista José Arbex Jr. e do historiador Jaime Pinsky.

Texto Integral


6 - O TERRORISMO
Formalmente, terrorismo é o uso da violência sistemática, com objetivos políticos, contra civis ou militares que não estão em operação de guerra.

IMAGEMO método básico do terrorismo é a destruição da vida humana, em nome de certos princípios ideológicos, políticos ou religiosos.O terrorismo não surgiu em nosso século, mas seu auge aconteceu durante os anos da Guerra Fria. E não foi por acaso. A Guerra Fria pode ser descrita como um sistema de equilíbrio entre dois blocos inimigos que se baseava no terror. O programa mostra como a chamada "cultura da Guerra Fria" estimulou a multiplicação de grupos terroristas. Depoimentos do jornalista José Arbex Jr.

Texto Integral


7 - O BLOCO SOCIALISTA: LESTE EUROPEU
Berlim, julho de 1945: os líderes da União Soviética, Grã-Bretanha e Estados Unidos reúnem-se na Conferência de Potsdam.

muro de berlimEm pauta, a reorganização geopolítica, econômica e financeira do planeta após a Segunda Guerra Mundial. O mundo é dividido em esferas de influência das superpotências. Durante 44 anos, os países da Europa Oriental, integrantes do bloco socialista, dão sustentação à política internacional da União Soviética. O programa mostra o leste europeu nos anos da Guerra Fria.

Texto Integral


8 - O BLOCO SOCIALISTA: ÁSIA
O primeiro regime socialista da Ásia surgiu em 1924, com a proclamação da República Popular da Mongólia.

IMAGEMDepois, vieram o Vietnã do Norte em 1945 e a Coréia do Norte em 48. Mas, sem dúvida, foi a entrada da China no mundo socialista que abalou o equilíbrio entre as grandes potências no final dos anos 40.
Com a chegada de Mao Tse-tung ao poder, a política interna dos países asiáticos passou a ser influenciada pela lógica da Guerra Fria.No programa, os principais acontecimentos na Ásia na segunda metade do século XX. Depoimentos do geógrafo Nélson Bacic Olic e do jornalista Jayme Martins.

Texto Integral

9 - O TERCEIRO MUNDO: ORIENTE MÉDIO
O Oriente Médio é uma das regiões mais fascinantes do planeta.Habitado desde tempos imemoriais, é uma área estratégica do ponto de vista econômico, principalmente por causas do petróleo. É também um importante cenário geopolítico e militar, porque serve de passagem entre a Europa e a Ásia.

IMAGEMCom essas características, o Oriente Médio tornou-se um dos centros nevrálgicos da Guerra Fria. A criação do Estado de Israel, em 1948, agitou um passado milenar, que logo seria submetido ao jogo de xadrez das superpotências. Na segunda metade do século XX, a região transformou-se num grande barril de pólvora.Depoimentos do rabino Henry Sobel, do presidente da Federação Árabe-Palestina no Brasil, Hasan El-Emleh, e do geógrafo Nélson Bacic Olic.

Texto Integral

10 - O TERCEIRO MUNDO: ÁFRICA
A África costuma lembrar cenas de guerras, fome, seca, miséria. São quase 700 milhões de habitantes, vivendo em 52 Estados, numa área de 30 milhões de quilômetros quadrados. Em seu conjunto, a população africana vive uma situação incomparável de tragédia humana.Apesar da extrema miséria, a África ocupou um lugar importante durante a Guerra Fria.

IMAGEMA luta pela independência, desenvolvida em diversos países, ganhou força na segunda metade do século XX. O apoio a esses grupos nacionalistas, por parte de Washington e Moscou, contava pontos na disputa ideológica da Guerra Fria.O programa relembra um pouco da história da África e analisa o processo de descolonização do continente dentro do contexto da Guerra Fria. Depoimentos da historiadora Maria Helena Senise e do antropólogo Carlos Serrano.

Texto Integral

11 - O TERCEIRO MUNDO: AMÉRICAS
"A América para os americanos" Esse slogan resumia a doutrina lançada em 1823 pelo presidente dos Estados Unidos, James Monroe.

IMAGEMA doutrina estabelecia como prioridade, na política externa, a ampliação da influência de Washington sobre os países do continente americano. Essa hegemonia de fato foi garantida até a primeira metade do século XX. Mas, após a Segunda Guerra Mundial, os norte-americanos precisaram reformular a política externa para fazer frente à expansão do socialismo. E, em 1959, revolução cubana inaugurou a Guerra Fria nas Américas. O programa mostra o jogo de dominação ideológica na América Latina durante os anos da Guerra Fria. Depoimento da socióloga Maria Victoria Benevides.

Texto Integral

12 - A QUESTÃO CULTURAL NO BRASIL

No Brasil, como em praticamente todos os países ocidentais, o uso da tecnologia na vida cotidiana reflete um determinado modo de vida, um ideal de felicidade inspirado na sociedade consumista surgida nos Estados Unidos nos anos 20.

IMAGEMFoi justamente a partir desse modo de vida típico do capitalismo que se desenvolveu a mensagem ideológica ocidental durante a Guerra Fria.O programa mostra de que forma o Brasil se colocava diante da forte influência cultural norte-americana, e como se deflagraram os movimentos artísticos brasileiros no período da Guerra Fria. Depoimentos de Nélson Schapochnik, professor de história da arte, e do cardeal-arcebispo D. Paulo Evaristo Arns.


13 - O FIM DA GUERRA FRIA: A ERA GORBATCHEV

A partir da ascensão de Mikhail Gorbatchev, em 1985, a União Soviética experimentou uma fase de transição rumo a uma nova ordem política, ao modelo de economia de mercado e a uma nova orientação nas relações internacionais.

IMAGEMO mundo conheceu as expressões glasnost e perestroika, dois conceitos que lançaram as bases daquilo que se convencionou chamar de Nova Ordem Mundial.O programa analisa o papel de Gorbatchev nos acontecimentos que colaboraram para o fim da União Soviética e, por extensão, da própria Guerra Fria. Depoimentos da economista Lenina Pomeranz e do jornalista José Arbex Jr.

Texto Integral

14 - A NOVA ORDEM MUNDIAL
No final de 1989, o mundo sofria o impacto da derrubada do Muro de Berlim.A crise que o socialismo atravessava parecia prenunciar a falência do bloco soviético. Os Estados Unidos apareciam diante do mundo como os vencedores da Guerra Fria, como a única superpotência, aquela que passaria a ser a voz decisiva na consolidação da nova ordem mundial que surgia em meio aos escombros do Muro de Berlim.

imagemO programa faz um balanço dos primeiros anos que o mundo viveu sem o histórico jogo de equilíbrio entre Estados Unidos e União Soviética e analisa as perspectivas de uma convivência internacional verdadeiramente democrática no início do século XXI. Depoimentos do professor de geografia humana Demétrio Magnoli e do jornalista José Arbex Jr.

Texto Integral


SOBRE A SÉRIE

Confira o que é o Guerra Fria e o perfil dos seus entrevistados e participantes.